O que você procura?
 
Amo Poesias › Os pobres (Olavo Bilac)


  

Os pobres


Aí­ vêm pelos caminhos,
Descalços, de pés no chão,
Os pobres que andam sozinhos,
Implorando compaixão.

Vivem sem cama e sem teto,
Na fome e na solidão:
Pedem um pouco de afeto,
Pedem um pouco de pão.

São tí­midos? São covardes?
Têm pejo? Têm confusão?
Parai quando os encontrardes,
E dai-lhes a vossa mão!

Guiai-lhe os tristes passos!
Dai-lhes, sem hesitação,
O apoio do vossos braços,
Metade de vosso pão!

Não receieis que, algum dia,
Vos assalte a ingratidão:
O prêmio está na alegria
Que tereis no coração.

Protegei os desgraçados,
í“rfãos de toda a afeição:
E sereis abençoados
Por um pedaço de pão . . .


Autor: Olavo Bilac

Adicionado em 24/10/2008  |  Cliques: 14


Adicione esta poesia aos favoritos:

Recomende essa poesia!
Seu nome:
Seu e-mail:
Para (Nome):
Para (E-mail):
  Opcional: O link da poesia já aparecerá no e-mail


 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso | Fale Conosco  | Siga-nos no twitter    Copyright ©2014 Amo Poesias www.amopoesias.com