O que você procura?
 
Amo Poesias › O cometa (Olavo Bilac)


  

O cometa


Um cometa passava... Em luz, na penedia,

Na erva, no inseto, em tudo uma alma

rebrilhava;

Entregava-se ao sol a terra, como escrava;

Ferviam sangue e seiva. E o cometa fugia...



Assolavam a terra o terremoto, a lava,

A água, o ciclone, a guerra, a fome, a

epidemia;

Mas renascia o amor, o orgulho revivia,

Passavam religiíµes... E o cometa passava.



E fugia, riçando a í­gnea cauda flava...

Fenecia uma raça; a solidão bravia

Povoava-se outra vez. E o cometa voltava...



Escoava-se o tropel das eras, dia a dia:

E tudo, desde a pedra ao homem, proclamava

A sua eternidade ! E o cometa sorria...


Autor: Olavo Bilac

Adicionado em 24/10/2008  |  Cliques: 16




 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2019 Amo Poesias www.amopoesias.com