O que você procura?
 
Amo Poesias › Clamando (Cruz e Souza)


  

Clamando


Bárbaros vãos, dementes e terríveis
Bonzos tremendos de ferrenho aspeto,
Ah! deste ser todo o clarão secreto
Jamais pôde inflamar-vos, Impassíveis!


Tantas guerras bizarras e incoercíveis
No tempo e tanto, tanto imenso afeto,
São para vós menos que um verme e inseto
Na corrente vital pouco sensíveis.


No entanto nessas guerras mais bizarras
De sol, clarins e rútilas fanfarras,
Nessas radiantes e profundas guerras...


As minhas carnes se dilaceraram
E vão, das llusões que flamejaram,
Com o próprio sangue fecundando as terras...


Autor: Cruz e Souza

Adicionado em 28/09/2009  |  Cliques: 35




 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2019 Amo Poesias www.amopoesias.com