O que você procura?
 
Amo Poesias › A Maria Candinha (Castro Alves)


  

A Maria Candinha


QUANDO EU leio o teu nome embalsamado


Das magnólias do sul sinto o perfume,


Ouço a harmonia do violão magoado,


Vejo a luz singular do vaga-lume!


Autor: Castro Alves

Adicionado em 24/10/2008  |  Cliques: 13




 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2019 Amo Poesias www.amopoesias.com