O que você procura?
 
#1818 Pesquisa por "" | 8 resultados em 2 páginas, em 0.06089 segundos





Supremo Verbo  ( Cruz e Souza )
- Vai, Peregrino do caminho santo, Faz da tualma lâmpada do cego, Iluminando, pego sobre pego, As invisíveis amplidões do Pranto. Ei-lo, do Amor o Cálix sacrossanto! Bebe-o, feliz, nas tuas mãos o entrego És o filho leal, que eu não renego, Que defendo nas dobras do meu manto. Assim ao Poeta a Natureza fala! ...
Tipo: Poesias


Além da Terra, além do Céu  ( Carlos Drummond de Andrade )
Além da Terra, além do Céu, no trampolim do sem-fim das estrelas, no rastro dos astros, na magnólia das nebulosas. Além, muito além do sistema solar, até onde alcançam o pensamento e o coração, vamos! vamos conjugar o verbo fundamental essencial, o verbo transcendente, acima das gramáticas e do m ...
Tipo: Poesias


Antítese  ( Castro Alves )
O seu prêmio? — O desprezo e uma carta de alforria quando tens gastas as forças e não pode mais ganhar a subsistência. Maciel Pinheiro Cintila a festa nas salas! Das serpentinas de prata Jorram luzes em cascata Sobre sedas e rubins. Soa a orquestra Como silfos Na valsa os pares perpassam, Sobre as flores, q ...
Tipo: Poesias


A mãe do cativo  ( Castro Alves )
Le Christ í  Nazareth, atix jours de son enfance Jouait avec Ia croix, symbole de sa mort; Mí¨re du Polonais! quil apprene davance A combattre et braver les outrages du Sort. Quil couve dans son sein sa colí¨re et sa joie Qu’il ses discours prudents distillent le venin, Comme un aime obscur que son coeur se r ...
Tipo: Poesias


LONGE DA FAMA e das espadas, Alheio í s turbas ele dorme. Em torno há claustros ou arcadas? Só a noite enorme. Porque para ele, já virado Para o lado onde está só Deus, São mais que Sombra e que Passado A terra e os céus. Ali o gesto, a astúcia, a lida, São já para ele, sem as ver, Vácuo de ação, sombr ...
Tipo: Poesias


Para os que virão  ( Thiago de Mello )
Como sei pouco, e sou pouco, faço o pouco que me cabe me dando inteiro. Sabendo que não vou ver o homem que quero ser. Já sofri o suficiente para não enganar a ninguém principalmente aos que sofrem na própria vida, a garra da opressão, e nem sabem. Não tenho o sol escondido no meu bolso de palavras. Sou ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 2Próxima >>





 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2018 Amo Poesias www.amopoesias.com