O que você procura?
 
#30 Pesquisa por "" | 990 resultados em 165 páginas, em 0.04222 segundos





A MATILDE URRUTIA Seí±ora mí­a muy amada, gran padecimiento tuve al escribirte estos mal llamados sonetos y harto me dolieron y costaron, pero la alegrí­a de ofrecértelos es mayor que una pradera. Al proponérmelo bien sabí­a que al costado de cada uno, por aficción eléctiva y elegancia, los poetas de todo tiempo dispusiero ...
Tipo: Poesias


Amor Distante  ( Desconhecido )
Ah! Como eu quero viver o amor que um dia experimentei É um amor distante, mas muito presente; É um amor lindo, muito lindo, mas eu ainda não o vi de perto; É um amor forte, mas que nos torna sensíveis, simples e inocentes como crianças; É um amor grande, mas que nos torna pequenos e desprovidos de desejos de grandeza; ...
Tipo: Poesias


A Falência do Prazer e do Amor  ( Fernando Pessoa )
Terceiro Tema I Beber a vida num trago, e nesse trago Todas as sensaçíµes que a vida dá Em todas as suas formas [ ] Dantes eu queria Embeber-me nas árvores, nas flores, Sonhar nas rochas, mares, solidíµes. Hoje não, fujo dessa idéia louca Tudo o que me aproxima do mistério Conf ...
Tipo: Poesias


Perfumes e Amor  ( Casimiro de Abreu )
A flor mimosa que abrilhanta o prado Ao sol nascente vai pedir fulgor; E o sol, abrindo da açucena as folhas, Dá-lhe perfumes - e não nega amor. Eu que não tenho, como o sol, seus raios, Embora sinta nesta fronte ardor, Sempre quisera ao encetar teu álbum Dar-lhe perfumes - desejar-lhe amor. Meu Deus! nas folhas d ...
Tipo: Poesias


Soneto do Amor Como um Rio  ( Mário Quintana )
Este infinito amor de um ano faz Que é maior do que o tempo e do que tudo Este amor que é real, e que, contudo Eu já não cria que existisse mais. Este amor que surgiu insuspeitado E que dentro do drama fez-se em paz Este amor que é o túmulo onde jaz Meu corpo para sempre sepultado. Este amor me ...
Tipo: Poesias


Amor que Morre  ( Florbela Espanca )
O nosso amor morreu Quem o diria! Quem o pensara mesmo ao ver-me tonta, Ceguinha de te ver, sem ver a conta, Do tempo que passava, que fugia! Bem estava a sentir que ele morria E outro clarão, ao longe já desponta! Um engano que morreu e logo aponta. A luz doutra miragem fugidia Eu bem sei, meu amor, que pra vi ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 2 3 4...165Próxima >>



poesias amor poetas brasileiros   vaquejada   carlos drummond andrade   silencio   clarice lispector anos 60   frases livros romanticos   poesias tiago melo   frases curtas sobre o alentejo   frases amizade pablo neruda-   desconhecido   deixa olhar mundo   declarar amor   de conquista   cartas amar   vitoria   carlos drummond andrade   poesias   auto confianca   poesias willian shakespeare sobre soliedariedade   alma feminina   poesias pablo neruda   amizade   tema respeito poesias   ser   poesias sobre quem sou   poesias preconceito   poesias para familia   poesias pablo neruda sobre morte   poesias clarice lispector   poesias clarice lipector   poesias augusto anjos   poesia sobre responsabilidade   poesia sobre avos   poesia que fale amor impossivel   poesia cecilia meireles   


 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2017 Amo Poesias www.amopoesias.com