O que você procura?
 
#213 Pesquisa por "" | 15 resultados em 3 páginas, em 0.02590 segundos





ALMENO e AGRÁRIO, pastores  ( Luís Vaz de Camões )
Ao longo do sereno Tejo, suave e brando, num vale de altas árvores sombrio, estava o triste Almeno suspiros espalhando ao vento e doces lágrimas ao rio. No derradeiro fio o tinha a esperança que, com doces enganos, lhe sustentara a vida tantos anos ní¼a amorosa e branda confiança; que, quem tanto queria, parece ...
Tipo: Poesias


Canto X (Parte II)  ( Luís Vaz de Camões )
51 «A nobre ilha também de Taprobana, Já pelo nome antigo tão famosa, Quanto agora soberba e soberana Pela cortiça cálida, cheirosa, Dela dará tributo í  Lusitana Bandeira, quando, excelsa e gloriosa, Vencendo, se erguerá na torre erguida, Em Columbo, dos próprios tão temida. 52 «Também Sequeira, as ondas Er ...
Tipo: Poesias


A visão dos mortos  ( Castro Alves )
On rapporte encore quun berger ayant été introduit une fois par un nain dans le Hyffhaese, lempereur (Barberousse) se leva et lui demanda si les corbeaux volaient encore autour de la montagne. Et, sur la réponse afí­irmative du berger, il sécria en soupirant i1 faut donc que je dors encore pendant cent ans! H. Heine ...
Tipo: Poesias


Como a floresta secular  ( Olavo Bilac )
Como a floresta secular, sombria, Virgem do passo humano e do machado, Onde apenas, horrendo, ecoa o brado Do tigre, e cuja agreste ramaria Não atravessa nunca a luz do dia, Assim também, da luz do amor privado, Tinhas o coração ermo e fechado, Como a floresta secular, sombria Hoje, entre os r ...
Tipo: Poesias


Quadras  ( Cecília Meireles )
Na canção que vai ficando já não vai ficando nada é menos do que o perfume de uma rosa desfolhada. Os remos batem nas águas tem de ferir, para andar. As águas vão consentindo esse é o destino do mar. Passarinho ambicioso fez nas nuvens o seu ninho. quando as nuvens forem chuva, pobre de ti, passarinho. O ven ...
Tipo: Poesias


Para o meu grande amor  ( Desconhecido )
Aprendi a conhecer você, Assim como os pássaros conhecem seus ninhos, Sem dúvida num ví´o livre, Que se abre no infinito. Aprendi a caminhar com você, Assim como as estrelas respeitam o brilho da lua, Que sabe que como aquela só existe uma única no mundo. Aprendi a brigar com você, Assim como as ondas do mar que b ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 23Próxima >>





 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2018 Amo Poesias www.amopoesias.com