O que você procura?
 
#1545 Pesquisa por "" | 51 resultados em 9 páginas, em 0.06011 segundos





Soneto da intimidade  ( Vinícius de Moraes )
Nas tardes de fazenda há muito azul demais. Eu saio as vezes, sigo pelo pasto, agora Mastigando um capim, o peito nu de fora No pijama irreal de há três anos atrás. Desço o rio no vau dos pequenos canais Para ir beber na fonte a água fria e sonora E se encontro no mato o rubro de uma amora Vou cuspind ...
Tipo: Poesias


Rosário  ( Vinícius de Moraes )
E eu que era um menino puro Não fui perder minha infí¢ncia No mangue daquela carne! Dizia que era morena Sabendo que era mulata Dizia que era donzela Nem isso não era ela Era uma mí´ça que dava. Deixava mesmo no mar Onde se fazia em água Onde de um peixe que era Em mil se multiplicava Onde suas mãos de alga Sobr ...
Tipo: Poesias


Lúcia  ( Castro Alves )
Na formosa estação da primavera Quando o mato se arreia mais festivo, E o vento campesino bebe ardente O agreste aroma da floresta virgem Eu e Lúcia, corrí­amos — crianças — Na veiga, no pomar, na cachoeira, Como um casal de colibris travessos Nas laranjeiras que o Natal enflora. Ela era a cria mais formosa e ...
Tipo: Poesias


Poema da gare de Astapovo  ( Mário Quintana )
O velho Leon Tolstoi fugiu de casa aos oitenta anos E foi morrer na gare de Astapovo! Com certeza sentou-se a um velho banco, Um desses velhos bancos lustrosos pelo uso Que existem em todas as estaçíµezinhas pobres do mundo Contra uma parede nua Sentou-se e sorriu amargamente Pensando que Em toda a sua vida Apenas ...
Tipo: Poesias


Ode à Poesia  ( Pablo Neruda )
Perto de cinqí¼enta anos caminhando contigo, Poesia. A princí­pio me emaranhavas os pés e eu caí­a de bruços sobre a terra escura ou enterrava os olhos na poça para ver as estrelas. Mais tarde te apertaste a mim com os dois braços da amante e subiste pelo meu sangue como uma trepadeira. E logo te transformaste ...
Tipo: Poesias


O tempo  ( Olavo Bilac )
Sou o Tempo que passa, que passa, Sem princí­pio, sem fim, sem medida! Vou levando a Ventura e a Desgraça, Vou levando as vaidades da Vida! A correr, de segundo em segundo, Vou formando os minutos que correm . . . Formo as horas que passam no mundo, Formo os anos que nascem e morrem. Ninguém po ...
Tipo: Poesias





frases para pai ausente   mensagem d 10 anos casados   poesias pablo neruda sobre morte   parabenizar pela aposentadoria   frases para o meu pai   frases para negros   para todos os pais   poesias vaqueiro   poesias mensagens para pais   frases para negros bonitos   para estar bem   frases para lapides   frases paixao   para amar o abismo preciso ter asas   soneto   sabedoria   frases pai para filho   respeito ao amigo   reflexo religiosa   frases livros romanticos   paixao   redacao   frases ilusoes   pai   frases curtas   os objetivos aristoteles   os homens perdem saude para juntar dinheiro   poemas   frases curtas amor   olavo bilac o amor que sofre   frases curtas amor   olavo bilac infantis   sorriso   saudades   fazendeiro   


 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2017 Amo Poesias www.amopoesias.com