O que você procura?
 
#581 Pesquisa por "" | 116 resultados em 20 páginas, em 0.03689 segundos





A Lua (dizem os ingleses)  ( Fernando Pessoa )
A LUA (dizem os ingleses) í‰ feita de queijo verde. Por mais que pense mil vezes Sempre uma idéia se perde. E era essa, era, era essa, Que haveria de salvar Minha alma da dor da pressa De não sei se é desejar. Sim, todos os meus reveses São de estar sentir pensando A Lua (dizem os ingl ...
Tipo: Poesias


A visão dos mortos  ( Castro Alves )
On rapporte encore quun berger ayant été introduit une fois par un nain dans le Hyffhaese, lempereur (Barberousse) se leva et lui demanda si les corbeaux volaient encore autour de la montagne. Et, sur la réponse afí­irmative du berger, il sécria en soupirant i1 faut donc que je dors encore pendant cent ans! H. Heine ...
Tipo: Poesias


A legião dos Úrias  ( Vinícius de Moraes )
Quando a meia-noite surge nas estradas vertiginosas das montanhas Uns após os outros, beirando os grotíµes enluarados sobre cavalos lí­vidos Passam os olhos brilhantes de rostos invisí­veis na noite Que fixam o vento gelado sem estremecimento. São os prisioneiros da Lua. í€s vezes, se a tempestade Apaga no céu ...
Tipo: Poesias


Sonhos da menina  ( Cecília Meireles )
A flor com que a menina sonha está no sonho? ou na fronha? Sonho risonho O vento sozinho no seu carrinho. De que tamanho seria o rebanho? A vizinha apanha a sombrinha de teia de aranha . . . Na lua há um ninho de passarinho. A lua com que a menina sonha é o linho do sonho ou a lu ...
Tipo: Poesias


Sonhos da Menina  ( Cecília Meireles )
A flor com que a menina sonha está no sonho? ou na fronha? Sonho risonho O vento sozinho no seu carrinho. De que tamanho seria o rebanho? A vizinha apanha a sombrinha de teia de aranha Na lua há um ninho de passarinho. A lua com que a menina sonha é o linho do sonho ou a lua da fronha?
Tipo: Poesias


O Canto Piaga  ( Gonçalves Dias )
I O Guerreiros da Taba sagrada, O Guerreiros da Tribo Tupi, Falam Deuses nos cantos do Piaga, O Guerreiros, meus cantos ouvi. Esta noite — era a lua já morta — Anhangá me vedava sonhar; Eis na horrível caverna, que habito, Rouca voz começou-me a chamar. Abro os olhos, inquieto, medroso, Manitôs! que prodígios ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 2 3 4...20Próxima >>





 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2017 Amo Poesias www.amopoesias.com