O que você procura?
 
#516 Pesquisa por "" | 52 resultados em 9 páginas, em 0.04813 segundos





A guerra que aflige com os seus esquadríµes o Mundo, í‰ o tipo perfeito de erro da filosofia. A guerra, como tudo humano, quer alterar. Mas a guerra, mais do que tudo, quer alterar e alterar muito E alterar depressa. Mas a guerra inflige a morte. E a morte é o desprezo do universo por nós. Tendo por conseqí¼ ...
Tipo: Poesias


GUERRA  ( Augusto dos Anjos )
Guerra é esforço, é inquietude, é ânsia, é transporte É a dramatização sangrenta e dura Da avidez com que o Espírito procura Ser perfeito, se máximo, se forte! É a Subconsciência que se transfigura Em volição conflagradora É a coorte Das raças todas, que se entrega morte Para a felicidade da Criatura! É a obsess ...
Tipo: Poesias


Canto IV (Parte I)  ( Luís Vaz de Camões )
1 «Despois de procelosa tempestade, Nocturna sombra e sibilante vento, Traz a manhã serena, claridade, Esperança de porto e salvamento; Aparta o Sol a negra escuridade, Removendo o temor ao pensamento Assi no Reino forte aconteceu Despois que o Rei Fernando faleceu. 2 «Porque, se muito os nossos desejaram Que ...
Tipo: Poesias


Canto III (Parte I)  ( Luís Vaz de Camões )
1 Agora tu, Calí­ope, me ensina O que contou ao Rei o ilustre Gama; Inspira imortal canto e voz divina Neste peito mortal, que tanto te ama. Assi o claro inventor da Medicina, De quem Orfeu pariste, ó linda Dama, Nunca por Dafne, Clí­cie ou Leucotoe Te negue o amor divido, como soe. 2 Píµe tu, Ninfa, em efeito ...
Tipo: Poesias


Canto I (Parte II)  ( Luís Vaz de Camões )
54 Esta Ilha pequena que habitamos í‰ em toda esta terra certa escala De todos os que as ondas navegamos, De Quí­loa, de Mombaça e de Sofala. E, por ser necessária, procuramos, Como próprios da terra, de habitá-la; E, por que tudo enfim vos notifique, Chama-se a pequena Ilha Moçambique. 55 E, já que de tão longe ...
Tipo: Poesias


Canto III (Parte II)  ( Luís Vaz de Camões )
51 «Ali se vêm encontros temerosos, Pera se desfazer hí¼a alta serra, E os animais correndo furiosos Que Neptuno amostrou, ferindo a terra. Golpes se dão medonhos e forçosos; Por toda a parte andava acesa a guerra. Mas o de Luso arnês, couraça e malha, Rompe, corta, desfaz, abola e talha. 52 «Cabeças pelo camp ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 2 3 4...9Próxima >>



guerra   poesias   amigos   caminho   aguia   mensagens   tentar   verdade   amor   poesias   amigo   acao   amizades   chorar   mentira   brincar   vida   trabalho   ser   pensamento   negro   morte   anjo   medo   tristeza   poesia   lua   lembranca   inveja   honestidade   guerras   frases   loucura   sorria   orgulho   


 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2018 Amo Poesias www.amopoesias.com