O que você procura?
 
#914 Pesquisa por "" | 92 resultados em 16 páginas, em 0.03900 segundos





Canto X (Parte II)  ( Luís Vaz de Camões )
51 «A nobre ilha também de Taprobana, Já pelo nome antigo tão famosa, Quanto agora soberba e soberana Pela cortiça cálida, cheirosa, Dela dará tributo í  Lusitana Bandeira, quando, excelsa e gloriosa, Vencendo, se erguerá na torre erguida, Em Columbo, dos próprios tão temida. 52 «Também Sequeira, as ondas Er ...
Tipo: Poesias


Carnal e Místico  ( Cruz e Souza )
Pelas regiões tenuíssimas da bruma Vagam as Virgens e as Estrelas raras Como que o leve aroma das searas Todo o horizonte em derredor perfume. Numa evaporação de branca espuma Vão diluindo as perspectives claras Com brilhos crus e fúlgidos de tiaras As Estrelas apagam-se uma a uma. E então, na treva, em místicas ...
Tipo: Poesias


Canto IV (Parte II)  ( Luís Vaz de Camões )
53 «Codro, por que o inimigo não vencesse, Deixou antes vencer da morte a vida; Régulo, por que a pátria não perdesse, Quis mais a liberdade ver perdida. Este, por que se Espanha não temesse, A cativeiro eterno se convida. Codro, nem Cúrcio, ouvido por espanto, Nem os Décios leais fizeram tanto. 54 «Mas Afon ...
Tipo: Poesias


Canto II (Parte II)  ( Luís Vaz de Camões )
57 Já pelo ar o Cileneu voava; Com as asas nos pés í  Terra dece; Sua vara fatal na mão levava, Com que os olhos cansados adormece. Com esta, as tristes almas revocava Do Inferno, e o vento lhe obedece. Na cabeça o galero costumado. E destarte a Melinde foi chegado. 58 Consigo a Fama leva, por que diga Do Lusit ...
Tipo: Poesias


Canto II (Parte I)  ( Luís Vaz de Camões )
1 Já neste tempo o lúcido Planeta Que as horas vai do dia distinguindo, Chegava í  desejada e lenta meta, A luz celeste í s gentes encobrindo; E da casa marí­tima secreta Lhe estava o Deus Nocturno a porta abrindo, Quando as infidas gentes se chegaram í€s naus, que pouco havia que ancoraram. 2 Dantre eles um, qu ...
Tipo: Poesias


Para o meu grande amor  ( Desconhecido )
Aprendi a conhecer você, Assim como os pássaros conhecem seus ninhos, Sem dúvida num ví´o livre, Que se abre no infinito. Aprendi a caminhar com você, Assim como as estrelas respeitam o brilho da lua, Que sabe que como aquela só existe uma única no mundo. Aprendi a brigar com você, Assim como as ondas do mar que b ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 2 3 4...16Próxima >>



estrelas   retrato   traicao   morte   luz   amigo   astro   obedincia   morena   amor   poema   familia   excelencia   feliz   vida   vitorias   cazuza   irmaos   poesias   justica   ansiedade   aniversario   ceara   leonina   amante   amor   animais   ghandi   frases   idosos   negro   desejo   avos   medo   gratis   


 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2018 Amo Poesias www.amopoesias.com