O que você procura?
 
#2308 Pesquisa por "" | 103 resultados em 18 páginas, em 0.02738 segundos





Frígida  ( Cesário Verde )
I Balzac é meu rival, minha senhora inglesa! Eu quero-a porque odeio as carnações redondas! Mas ele eternizou-lhe a singular beleza E eu turbo-me ao deter seus olhos cor das ondas. II Admiro-a. A sua longa e plácida estatura Expõe a majestade austera dos invernos. Não cora no seu todo a tímida candura; Dançam a ...
Tipo: Poesias


Em Sonhos  ( Cruz e Souza )
Nos Santos óleos do luar, floria Teu corpo ideal, com o resplendor da Helade E em toda a etérea, branda claridade Como que erravam fluidos de harmonia As Águias imortais da Fantasia Deram-te as asas e a serenidade Para galgar, subir a Imensidade Onde o clarão de tantos sóis radia. Do espaço pelos límpidos velino ...
Tipo: Poesias


CANTO DA ONIPOTÊNCIA  ( Augusto dos Anjos )
Cloto, Átropos, Tifon, Laquesis, Siva E acima deles, como um astro, arder, Na hiperculminação definitiva O meu supremo e extraordinário Ser! Em minha sobre-humana retentiva Brilhavam, como a luz do amanhecer, A perfeição virtual tornada viva E o embrião do que podia acontecer! Por antecipação divinatória, Eu, pr ...
Tipo: Poesias


VIAGEM DE UM VENCIDO  ( Augusto dos Anjos )
Noite. Cruzes na estrada. Aves com frio E enquanto eu tropeçava sobre os paus, A efígie apocalíptica do Caos Dançava no meu cérebro sombrio! O Céu estava horrivelmente preto E as árvores magríssimas lembravam Pontos de admiração que se admiravam De ver passar ali meu esqueleto! Sozinho, uivando hoffmânnicos dizer ...
Tipo: Poesias


Ilusão  ( Casimiro de Abreu )
Quando o astro do dia desmaia Só brilhando com pálido lume, E que a onda que brinca na praia No murmúrio soletra um queixume; Quando a brisa da tarde respira O perfume das rosas do prado, E que a fonte do vale suspira Como o nauta da pátria afastado; Quando o bronze da torre da aldeia Seus gemidos aos ecos envia ...
Tipo: Poesias


Dalila  ( Castro Alves )
Fair defect of nature. Milton (Paradise Lost) Foi desgraça, meu Deus! Não! Foi loucura Pedir seiba de vida — í  sepultura, Em gelo — me abrasar, Pedir amores — a Marco sem brio, E a rebolcar-me em leito imundo e frio — Aventura buscar. Errado viajor — sentei-me í  alfombra E adormeci da mancenilha ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 2 3 4...18Próxima >>



astro   obedincia   morena   amor   poema   familia   excelencia   feliz   vida   vitorias   cazuza   irmaos   poesias   justica   ansiedade   aniversario   ceara   leonina   amante   amor   animais   ghandi   frases   idosos   negro   desejo   avos   medo   estrelas   gratis   tentar   mensagens   autores   paz   conquista   


 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2018 Amo Poesias www.amopoesias.com