O que você procura?
 
#440 Pesquisa por "" | 18 resultados em 3 páginas, em 0.04392 segundos





Amizade  ( Fernando Pessoa )
Um dia a maioria de nós irá separar-se. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim… do companhei ...
Tipo: Poesias


Um amigo íntimo  ( Carlos Drummond de Andrade )
Um amigo íntimo - de si mesmo. O amigo que se torna inimigo fica incompreensível; o inimigo que se torna amigo é um cofre aberto. A amizade é um meio de nos isolarmos da humanidade cultivando algumas pessoas. É preciso regar as flores sobre o jazigo de amizades extintas. Como as plantas, a amizade não deve ser mui ...
Tipo: Poesias


Canto VII (Parte II)  ( Luís Vaz de Camões )
45 Destarte o Malabar, destarte o Luso, Caminhavam lá pera onde o Rei o espera. Os outros Portugueses vão ao uso Que infantaria segue, esquadra fera. O povo que concorre vai confuso De ver a gente estranha, e bem quisera Perguntar; mas, no tempo já passado, Na Torre de Babel lhe foi vedado. 46 O Gama e o Catua ...
Tipo: Poesias


Perdoa  ( Desconhecido )
Hoje eu queria falar para você que eu quero te pedir perdão Pois apesar de várias coisas, eu te considero muito, na minha vida Sei que as vezes acontecem coisas, que não queremos fazer, mas apesar de não querermos, a gente certas vezes sai do sério, e acabamos cometendo erros que causam discussíµes e brigas Q ...
Tipo: Poesias


No Álbum de J.C.M.  ( Casimiro de Abreu )
Nestas folhas perfumadas Pelas rosas desfolhadas Desses cantos de amizade, Permite que venha agora Quem longe da pátria chora Bem triste gravar — saudade!
Tipo: Poesias


Canção X  ( Luís Vaz de Camões )
Vinde cá, meu tão certo secretário dos queixumes que sempre ando fazendo, papel, com que a pena desafogo! As sem-razíµes digamos que, vivendo, me faz o inexorável e contrário Destino, surdo a lágrimas e a rogo. Deitemos água pouca em muito fogo; acenda-se com gritos um tormento que a todas as memórias seja estra ...
Tipo: Poesias



<< Anterior 1 23Próxima >>





 


Home | Política de Privacidade | Termos de Uso |    Copyright ©2019 Amo Poesias www.amopoesias.com